Renato Pupo de Paula

por Angela Rossi
Seu nome? 
Renato Pupo de Paula. 
E como os amigos te chamam? 
Nato ou Renato. 
Profissão? 
Delegado de Polícia, Professor Universitário e Vereador.
Ponto forte e ponto fraco? 
Ponto forte, coragem. Ponto fraco, sou melindroso. Kkkk 
De onde veio seu gosto pela profissão que exerce? 
Influência positiva da educação que recebi dos meus pais.
Um medo?
Só tenho um. Ser enterrado vivo, kkkk. Por isso quero ser cremado.
Uma mania?
Beijar meus 03 filhos. Eles não aguentam mais. Sorte deles que na quarentena não posso. Kkkk
De quem você é fã?
Das pessoas, famosas ou não, que se dedicam aos mais necessitados.
Fico feliz quando…
Vejo uma pessoa batalhadora alcançar seu objetivo.
Seu grande sonho?
Ver o mundo em harmonia.
Uma viagem que fez e recomenda?
Paris, Nova Iorque e Gramado, pela ordem.
Um desafio?
Vencer as próximas eleições.
Que notícia você gostaria de ler ou ouvir?
Que acabou a pandemia do coronavirus.
Pra quem você daria nora 10 e nota 0?
10, para todos aqueles que estão empenhados em solucionar o problema da pandemia. Zero, para quem tenta tirar proveito disso.
O que te deixa louco(a) da vida?
O egocentrismo e agressividade das pessoas.
Qual assunto você já não aguenta mais?
O fanatismo político nas redes sociais
O que mais gosta em você?
Da minha lealdade.
O que é uma prova de amor pra você?
Abrir mão de algo muito importante, em prol da pessoa amada.
Para relaxar, nada melhor que…
Cuidar das plantas ou cavalgar.
Uma frase que te inspira?
Um por todos e todos por um.
Sua cor favorita?
Verde.
Música boa mesmo é…
A romântica.
Um livro ou um filme?
Livro, gosto de documentário. Filme, comédia brasileira.
O que você escreveria numa camiseta?
Paz.
Maior presente que ganhou na vida?
Filhos.
Para quem você faria uma homenagem especial?
Meu pai, maior exemplo que tive, e que desencarnou em abril do ano passado.
Como você se vê daqui 10 anos?
Pretendo estar com a mesma disposição e menos ansioso. Kkkk
Se você pudesse mudar uma coisa no mundo, o que seria?
A maneira das pessoas se relacionarem, para que houvesse mais harmonia e companheirismo.
Deus pra mim é…
Tudo!

O que achou? Participe. Deixe seu comentário.