Dr. Matheus Kruger

por Revista Angel

Advogado com escritório em Guapiaçu desde 2016, Matheus Kruger é formado em Direito e atualmente cursa MBA em Gestão de Negócios pela USP. “Primeiramente queria cursar Ciências Sociais, mas optei pelo Direito para também trabalhar na empresa dos meus pais enquanto estudava. Ao me formar, senti necessidade de ter meu próprio espaço e resolvi montar o escritório. Tinha o intuito de conciliar o trabalho com os estudos para concurso. Desde os 13 anos eu já fazia trabalhos de office-boy. Ia em banco, escritório de contabilidade, posto de combustível, material de construção etc. E essas pessoas e empresas com quem tinha contato acabaram se tornando meus clientes e passaram a me indicar outros clientes. Quando percebi, não dava para estudar para concurso. Não apenas porque tinha muito trabalho, mas porque advogar é muito apaixonante”.

“Existe um livro que gosto muito do Chad Harbach chamado ‘A arte do jogo’. Logo no início, quando os personagens principais se conhecem e um convida o outro para jogar em um time de beisebol, o veterano afirma que no beisebol é necessário sacrifício, paixão, desejo, atenção aos detalhes e necessidade de todos os dias se empenhar como um campeão. Acredito que essa passagem serve um pouco para a maneira como lido com meu trabalho, pois presto muita atenção aos detalhes e tenho grande paixão pela advocacia. Não me vejo fazendo outra coisa”.

Para Matheus, seu diferencial está na proximidade. “A estrutura enxuta, atendimento personalizado, grau de comprometimento e o fato de ter crescido dentro de uma empresa me ajudam a compreender melhor os problemas vividos pelos clientes, que são na sua maioria empresas também. São duas as coisas que me motivam muito, uma delas é poder lutar boas lutas. Como quando me trazem um problema que está causando grande transtorno e consigo solucionar. E a outra é o direito em si: pegar um caso, ler, estudar, entender qual a melhor forma de aplicar o direito, escrever uma boa petição e desenvolver a tese”.

“Sinto que o mercado tem mudado muito por conta da pandemia. Por um lado, contratos foram descumpridos, o que é prejudicial para todos os setores. Por outro, surgiram novas regras, como a redução ou suspensão dos contratos de trabalho que gerou demanda de orientação. Acredito que por meio de cursos e da pesquisas das mais recentes jurisprudências é possível estar atualizado, mas conhecimento de verdade é através de livros e artigos científicos, sentando, lendo, grifando… a fórmula básica e antiga de adquirir conhecimento. O projeto é me especializar mais para cada vez entregar melhores resultados. Ninguém perde por agir com correção e o esforço justifica o resultado”.

O que achou? Participe. Deixe seu comentário.