Dr. Fábio Limonte

por Revista Angel

Médico Neurologista e especialista pela Academia Brasileira de Neurologia desde 2015, Fábio Limonte também empreende e inova no setor por meio da junção de sua visão holística do corpo humano e a medicina moderna. “Tenho uma clínica em São José do Rio Preto/SP, a Ortopedia Moderna, e lá é onde realizo consultas em Neurologia e exames de Eletroencefalograma, ou seja, o Mapeamento Cerebral. Sempre pauto meus atendimentos por meio de uma abordagem sistêmica das principais doenças neurológicas. Vejo o indivíduo como um ser único e na mais ampla perspectiva da vida ao ouvi-lo muito e explicando com atenção cada passo do tratamento”.

Além da formação em Medicina pela FAMECA de Catanduva/SP, em 2011, e a especialidade em Neurologia pela FAMERP de Rio Preto/SP, em 2015, Fábio também conta com expertise acadêmica em Neurofisiologia pela USP de Ribeirão Preto/SP desde 2017. “No início dos estudos, o centro cirúrgico me encantava – aquele local sigiloso em que poucos entravam. Futuramente, descobri que existem locais mais sigilosos a serem explorados: a mente humana. Hoje, enquanto neurologista, tenho a oportunidade de auxiliar meus pacientes e compreenderem melhor como seu cérebro funciona”.

“Nesse processo de evolução intelectual, acredito que não tive dificuldades, mas vários desafios. A medicina se ultra especializa e, por vezes, perde o foco da visão sistêmica. Funcionamos além do corpo físico. Temos as emoções, os relacionamentos e a doença é só um décimo dos problemas que, enquanto médicos, temos que resolver e organizar na vida dos nossos pacientes. E, em minha jornada, contei com o auxílio de diversos médicos, professores e mestres dos quais tive a honra de trabalhar ao lado tanto na FAMERP, como na USP. No entanto, a professora de iniciação científica, Dra. Maria Luiza Mamede Rosa, é até hoje uma referência de qualidade e excelência em sua área de atuação e que me fez direcionar meus estudos para a área da Neurociência”.

“Tendo em vista a contribuição de todos em minha construção profissional, acredito profundamente que meu maior diferencial é fazer cada consulta e laudar cada exame de forma muito personalizada. Busco saber os motivos reais do paciente vir até mim, não apenas o que eles acham que tem, mas o que de fato os traz ali. Tanto que não faço projetos para o futuro, pois os executo todos no presente com o intuito de me atualizar com cursos que, por vezes, extrapolam a visão da medicina, tais como constelação familiar, psicanálise e medicina ayurvédica… Afinal, a mente de um médico tem que ser a mais ampla possível. Nunca enrijecida por protocolos ou guidelines. Tem que usar toda a sua bagagem de vida, todo seu máximo no empenho na resolução de cada caso. Desde o conhecimento técnico até as percepções mais sutis”.

Para Fábio, a maior motivação para todo o seu empenho é a gratidão daqueles que ele ajuda a ter mais qualidade de vida e ficarem livres de dores. “Quando um paciente reconhece que fiz algo que foi um divisor de águas em sua vida ou quando algum tratamento tem êxito, fico feliz e realizado. E daí vem a energia para fazer ainda melhor meu trabalho. A vida exige disciplina tanto do corpo, como da alma e, especialmente, do coração. Por isso, meus grandes desafios são diários: expandir a consciência todos os dias e ver além do óbvio. Ver o paciente além da doença, ver o ser humano além das suas adversidades”.

créditos
fotografia: DEIVID MURAD
Todos os direitos reservados

O que achou? Participe. Deixe seu comentário.