Negócios

Fundada em 2018, a Paper House Decorações, loja especializada em venda e instalação de papéis de parede, cortinas, persianas e tapetes, tem como proposta agregar ao segmento de Design de Interiores o bem-estar na moradia. Com essa premissa, Cleide Rebouças Lima de Souza, proprietária da marca e especialista em Design de Interiores, não mede esforços para oferecer aos seus clientes muito mais do que a venda de seu catálogo de produtos, mas sim a sensação de conforto e realização que os espaços bem decorados e funcionais podem proporcionar.

Cleide Souza (ao centro), proprietária e especialista em Designer de Interiores, Ana Julia (à direita), atendimento e apoio logístico e Simone Américo (à esquerda), vendas e apoio logístico.

“Temos como princípio promover o ‘desejo de humanizar e harmonizar ambientes para o bem-estar do público’. Para isso, asseguramos o atendimento próximo e personalizado para que nossos clientes, parceiros e prospects fiquem à vontade para escolher os produtos com a devida atenção e qualidade. Nosso propósito é fazer com que os ambientes contribuam na promoção de momentos de satisfação, beleza e, principalmente, conforto”.
Com uma seleção de itens importados e nacionais, a marca aposta na ampla disponibilidade de opções em estampas e tecidos para agradar todos os gostos e estilos. “Nosso endereço é no centro de Mirassol, mas também atendemos em toda Rio Preto e região. Um outro diferencial importante da Paper House Decorações é o serviço de instalação de papel de parede sem custo adicional. Assim, oferecemos aos nossos clientes a garantia de um serviço de excelência tanto na qualidade dos produtos quanto na execução da instalação. Essa facilidade tem gerado boa aceitação e confiança do público, além de nos destacarmos perante aos concorrentes”.

“Com foco nas tendências e inovações do mercado, sempre adicionamos à nossa linha as novidades mais recentes e, atualmente, contamos com coleções das linhas: clássicas, clean, contemporânea e moderna. Além disso, dadas as limitações físicas ocasionadas pela pandemia do coronavírus, passamos a atender também por meio de nossos perfis nas redes sociais e no WhatsApp e também tomamos todas as precauções sanitárias exigidas para a segurança de nossos clientes e colaboradores. E não vamos parar! Para 2021, o projeto é ampliar a atuação física de nossa loja para as cidades vizinhas por meio de um sistema móvel de venda”.

Mario Arruda (à esquerda), técnico instalador papel de parede e cortinas e Kelnerton, auxiliar técnico
  • (17) 3243.1736
0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

A nova loja, sob o comando de Angela Galego, passou por uma repaginação completa no primeiro semestre deste ano. A antiga Cozinet em São José do Rio Preto, no mercado há mais de 5 anos, agora é Eirilar Presentes.
Com uma fachada de tirar o fôlego, Angela não poupou investimentos e produziu um ambiente incrível. Em seu espaço você encontra uma enorme variedade em utilidades domésticas, presentes para casamentos, chá de cozinha, linha industrial e mais, uma cafeteria super aconchegante. Parada obrigatória para os amantes de um bom café.

A loja possui localização privilegiada e estacionamento próprio. Está na Avenida Alberto Andaló, 2964 no centro da cidade. Os produtos que são referência da marca e que você precisa ter são as panelas em alumínio polido, antiaderente, frigideiras de cerâmica e as novas panelas de pressão com fechamento interno e externo com garantia de 12 anos. E tudo isso com preço de fábrica em até 6x sem juros! Realmente imbatíveis.

Com 42 de anos de mercado, a Eirilar se tornou uma das melhores empresas de utilidades do Brasil, premiada várias vezes por sua qualidade e satisfação dos seus clientes. Sua fábrica está a apenas 35km da filial de Rio Preto o que garante produtos sempre em estoque.
A Eirilar está de portas abertas, esperando por você, de segunda à sexta das 7h30 às 18h e aos sábados das 7h30 às 15h. Na internet você pode acompanhar novidades e lançamentos pelo site www.eirilar.com.br, facebook /eirilarpresentes e instagram @eirilarpresentes.

E fechando com chave de ouro, Angela ainda nos prometeu 5% de desconto extra para nossos leitores válidos em sua primeira compra no mês de setembro. Não dá pra perder, não é mesmo? 

 

EIRILAR PRESENTES
  • 17 3235.3100
  • 17 98199.1229
0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Entre as minhas áreas de atuação está a assessoria tributária. E, com muitas empresas paralisadas, ou com suas atividades em stand by, confesso que fiquei mais na advocacia tradicional tendo queda de rendimentos e sentindo na pele os problemas trazidos pela pandemia.

Em toda e qualquer crise, seja ela pessoal, emocional, financeira, ou mundial, sempre há dois aspectos a serem considerados: um NEGATIVO e outro POSITIVO.

Considerando que existem ambos os cenários na mesma crise, posso dizer sem medo de errar que a questão negativa vem do fato das perdas humanas, recessão, altas de preços… o meu conselho é simples: aproveitem a situação para agregar valores. Não valores monetários, mas sim cultura e conhecimento técnico-profissional. Aprendam algo que irá trazer um diferencial, junte a isso conhecimento pessoal no campo emocional. Em primeiro momento parece ser uma questões desconexa, mas se tem uma coisa que essa pandemia nos ensinou foi que o profissional que tem também controle emocional irá fazer diferença e permanecerá firme no mercado.

Quanto ao cenário positivo, acredito que seja consequência do que você fará com o negativo. Se você se acomodar e continuar a fazer as mesmas coisas, ou ficar em casa se lamentando, ou nas redes sociais criticando a política, etc… óbvio que a parte negativa irá se sobrepor e o indivíduo será mais um que irá sucumbir com essa crise. Contudo, se usar a criatividade, a sua capacidade de superação, e repito, não deixando de lado a evolução e a concretização do seu emocional, certamente quando a crise passar, o empresário, o prestador de serviço e até mesmo aquele que ficou desempregado, emergirá com força total e o sucesso será garantido.

Dr. Mateus Pantaleão de Souza, 45 

Advogado – Advocacia Pantaleão de Souza

1 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

A Lei Geral de Proteção de Dados, Lei n. 13.709/2018 foi inspirada na GPDR (General Data Protection Regulation), que é o regulamento de direito europeu sobre Privacidade e Proteção de Dados, e regula o tratamento de dados de toda a União Europeia. A LGPD entrou em vigor em setembro de 2020 e veio para fomentar o desenvolvimento econômico e tecnológico das empresas e proteger direitos e liberdades fundamentais dos titulares.

Ela se aplica a qualquer operação de tratamento de dados pessoais realizada tanto por pessoa física quanto por pessoa jurídica (independente do porte da empresa), seja realizado em território brasileiro, ou com dados coletados no território nacional, ou ainda que tenha como titular pessoa localizada em território nacional, tanto no ambiente online ou off-line. Ao referir-se à pessoa jurídica, entende-se qualquer pessoa jurídica de direito privado, independente se a finalidade é filantrópica ou lucrativa. Neste sentido, até mesmo Igrejas, que não possuem finalidade econômica, precisam agir de acordo com a aplicação da LGPD.

Em relação ao setor da saúde, o qual foi o mais afetado pela LGPD, já que essas instituições e os profissionais da área dependem essencialmente dos dados pessoais para prestação de seus serviços, como por exemplo, coleta de informações nos exames, prontuários médicos, dentre outros.
Até mesmo as contratações de funcionários nos consultórios dos profissionais da saúde devem ser regularizada, devido a coleta de dados pessoais. A Lei não se propõe a impedir que os dados pessoais sejam tratados, o que seria impossível e inócuo, mas, sim, que seja feito com responsabilidade e respeito aos usuários.

Os princípios da Lei
Os princípios dessa Lei servirão para sustentar o programa de adequação. E não há como falar de Cultura de Proteção de Dados, sem falar sem falar dos Princípios da LGPD.

Os princípios são: finalidade, necessidade, transparência, adequação, qualidade de dados, segurança, não discriminação, prevenção, livre acesso e prestação de contas. Portanto, para sua empresa se adequar a LGPD, ela tem que estar em conformidade com todos os 10 princípios.

Penalidades
A primeira penalidade que a empresa pode sofrer é advertência. Quando isso ocorre, a empresa vai ser advertida, ou seja, vai sofrer uma repreensão como uma forma de aviso por não estar cumprindo as determinações da LGPD e não estar em conformidade com o que a Lei Geral de Proteção de Dados indica.
Mas, de forma geral, a advertência precede a multa, de até 2% (dois por cento) do faturamento da pessoa jurídica de direito privado, grupo ou conglomerado no Brasil no seu último exercício, excluídos os tributos, limitada, no total, a R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais) por infração.

Quer saber mais? Dr. Matheus Marinho é especialista na área e está pronto para oferecer todas as informações que você precisar para manter sua empresa atualizada e competitiva no mercado.

Matheus Henrique Marinho é advogado, tem sociedade em escritório de advocacia na cidade de São José do Rio Preto/SP e atua também na cidade de São Paulo/SP. Formado em Direito pelo Centro Universitário de Rio Preto “Unirp” e pós-graduado em Direito Civil e Empresarial na Faculdade Damásio, recentemente iniciou uma nova especialização voltada especialmente à Lei Geral De Proteção de Dados (LGPD), na PUC/MG. “O foco sempre será as especializações para oferecer uma prestação de serviço de qualidade. Com a obrigatoriedade da nova regra em vigor, e com o agravamento da pandemia mundial do Corona Vírus COVID-19, o mercado exige adequação a nova lei “LGPD”, já que as empresas migraram para o meio digital. Meus clientes precisam de mim e, por isso, eu preciso estar sempre atualizado para conseguir ajudá-los”.

créditos
fotografia: DEIVID MURAD
Todos os direitos reservados
0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Infelizmente as previsões apontam para uma crise longa e profunda para o mundo todo com desdobramentos ainda imprevisíveis. Certamente trará inúmeras dificuldades para os empreendedores brasileiros que já sofrem com a queda do PIB, o aumento da inflação e a desvalorização da moeda, mas sempre há oportunidades em meio a crise.

Se for tratado da forma correta, um momento como este traz oportunidades para a empresa se fortalecer, se reestruturar e se reposicionar, inclusive à frente da concorrência, quando a economia voltar a crescer, pois é cíclica. Sempre haverá oportunidades para os empreendedores que estiverem prontos.

O evento da pandemia deixa para todos todos os setores e atividades um aprendizado enorme, pois em momentos de crise e insegurança quanto ao futuro e com a dificuldade de planejamento, até mesmo a curto prazo, a única via de manutenção dos negócios e evolução do mercado é fazer uma leitura das possibilidades de retomada que existem, aderir a ferramentas digitais, enxugamento da estrutura física, otimizar a cadeia produtiva, analisar o público alvo, diminuir custos e avaliar diariamente o rumo da economia e as novas tendências.

Inclusive não ter receio de mudar totalmente de área de atuação caso não seja possível retomar a anterior. Ações coletivas e de cooperação entre as empresas também considero uma via para viabilizar um futuro das empresas no pós pandemia.

Deise Costa, 46

Arquiteta em Deise Costa Arquitetura e Urbanismo

créditos
fotografia: LEANDRO AUGUSTO
0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Sim, todos sabemos da importância de diminuir nossa exposição para reduzir o risco de contrair o Covid-19, mas o que não falamos é como motivar e encorajar as pessoas a lidarem com tais situações. Atualmente, os recursos tecnológicos nos ajudam muito e podemos utilizá-los estrategicamente dentro das empresas. Reunir pessoas presencialmente não é uma alternativa, mas para as empresas de serviços fundamentais, tais como supermercados, farmácias, bancos, postos de combustível, entre outras, tenho sugerido cuidar mais dos colaboradores no âmbito psicológico, ou seja, entender seus receios frente a este novo cenário ainda desconhecido.

Nas demais empresas, aquelas que podem seguir funcionando com seus funcionários trabalhando de casa, a alternativa são as interações por meio de vídeo conferência. Com ajuda do time de Tecnologia da Informação (T.I) das organizações, as reuniões on-line permitem que os sócios tratem do assunto de forma honesta e transparente. É na crise que surgem oportunidades, neste cenário, empresas estão se reestruturando: vejo supermercados na Espanha entregando luvas descartáveis para seus clientes. Aqui, em Rio Preto, supermercados medem a temperatura e disponibilizam álcool gel para os clientes. Estas atitudes mostram o respeito que possuem com a sociedade na forma segura de atuar com seus clientes, mas a minha pergunta é a seguinte:

O que a sua empresa está fazendo para acompanhar a motivação daqueles profissionais que se expõem todos os dias nas atividades laborativas para cumprir a missão da empresa e de seu cargo para os quais foram contratados? Vocês estão ouvindo estes profissionais?

Uma atitude de interação social por meio de recursos tecnológicos juntos com a Psicologia podemos tratar de assuntos nem sempre verbalizados, mas que estão latentes em todos, incluindo na sua equipe e em sua empresa. É importante lembrar que empresas são feitas de pessoas e pessoas são diferentes, únicas e cada uma tem um universo a ser explorado para criar propósitos comuns e, portanto, é preciso ativar ações verdadeiras para garantir o sucesso de todos os envolvidos. Afinal, o tripé de uma empresa envolve: Marketing responsável, Tecnologia e, em primeiro lugar, as pessoas, portanto cuide daquelas que cuidam do seu negócio.

Para ajudá-los neste momento, seguem algumas dicas:

– Abra um canal de comunicação online com seus profissionais para informar e ouvir o que pensam e sentem diante da pandemia;
– Conheça a missão pessoal de cada membro da sua equipe e alinhe um propósito pessoal e profissional. Esta atitude gera engajamento;
– Escute as pessoas verdadeiramente;
– Tenha empatia;
– Não negue os problemas, compreenda e proponha ações coletivas para apoiar os processos e garantir resultados.

Estamos em um momento de nos reinventar, rever nossos valores e propiciar às pessoas um novo jeito de trabalhar, portanto a espontaneidade e criatividade de cada pessoa deve ser estimulada. Acredito que a única forma de enfrentarmos o vírus que está lá fora é olhar para dentro, olhar para as nossas relações, como estamos lidando com nossos sentimentos. Estamos num momento de olhar de frente as nossas dores e acionar os recursos emocionais internos que todos temos para mobilizar ações que nos garantam maior qualidade de vida e felicidade.

Enquanto o vírus está lá fora, meu convite é olhar para dentro. Juntos superaremos tudo isso. Somos fortes e vamos vencer. Conto com vocês nessa jornada e conte comigo sempre.

Ana Elisa Morelli | Consultora Organizacional e Clínica Terapêutica
0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Dentista formado há 35 anos na cidade de Marília, Dr. Marco Regatieri resume porque decidiu criar uma empresa para oferecer proteção e tranquilidade à classe odontológica. “A verdade é que a nossa exposição sempre foi motivo de reclamação por parte dos dentistas e aquilo me incomodava de uma certa forma. Faltas constantes sem qualquer aviso ao profissional, inadimplência, abandono pelo paciente no percurso do tratamento, entre outras coisas… Tudo isso contribuía para insegurança e uma enorme indignação dos profissionais. Tudo levava a sensação de impotência e desrespeito ao dentista e de alguma maneira teria que mudar.”

“Muito se investe (e com razão) em técnica e aperfeiçoamento para oferecer sempre a melhor odontologia ao paciente, mas a segurança de uma documentação adequada e completa com contrato de tratamento, consentimento livre assinado, anamnese bem realizada e consultas registradas também devem ser consideradas. Pois ser um profissional ético, capacitado, competente e fazer tudo correto não basta. É preciso provar tudo isso em uma possível discussão na esfera jurídica. O aumento do número de profissionais levados à justiça tem mostrado isso assustadoramente nos últimos anos”, explica Marco.

“Pacientes da nova geração cobram mais por serem mais informados. Os tempos mudaram.”

“Uma situação corriqueira mal resolvida com o paciente pode facilmente parar na justiça, com imensos prejuízos financeiros e também para a reputação do profissional. O fato é que o profissional, de uma forma geral, não se prepara adequadamente para essas situações que podem inclusive significar o aumento indesejado da inadimplência. O paciente não vê nada que o impeça de interromper o próprio tratamento, já que não assinou qualquer compromisso com o profissional. Também é crescente a informação em redes sociais e Google, onde situações como o “antes e depois” remetem a resultados estéticos de excelência. Muitos se beneficiam com essa tecnologia, mas a odontologia não é uma ciência exata e o prognóstico razoavelmente esperado a partir do diagnóstico poderá não se concretizar diante da resposta biológica, da falta de cooperação do paciente e da própria limitação da doença. Sendo assim, isso pode interferir nos objetivos estéticos entre até onde o profissional pode atingir e o que o paciente espera de resultado.”

“O cirurgião dentista é visto pelo Código de Defesa do Consumidor como prestador de serviços e, como tal, deve cumprir a respectiva legislação, ou seja, oferecer contrato de tratamento ao paciente esclarecendo riscos, benefícios e as alternativas do tratamento a ser proposto sempre de uma maneira simples e clara para que não fique dúvidas. Como aliás, sempre foi recomendado pelas associações odontológicas, através de artigos publicados em suas revistas.”

“Hoje, não apenas os profissionais passaram a ter um posicionamento diferente sobre essa questão, mas os próprios pacientes cobram por isso e também sentem mais segurança com uma documentação do tratamento.”

“Não há outro caminho. Mais cedo ou mais tarde o profissional consciente vai compreender a necessidade da documentação.”

E é com este pensamento que surgiu a Support Odontologia. Um sistema que oferece proteção ao dentista de uma forma simples e prática, para que possa trabalhar apenas com aquilo para o qual está capacitado. Mais que isso, um pacote de serviços de baixo custo, pronto e voltado para as necessidades mais evidentes.

A Support transfere para profissionais especializados, a realização de algumas tarefas, facilitando situações constrangedoras como a cobrança de inadimplentes, evitando assim, além do atrito na relação com o paciente, perda de tempo e desgaste emocional.

Com apenas pouco mais de um ano no mercado, a Support se orgulha de estar em todo o estado de São Paulo e também em importantes capitais como Goiânia, Curitiba e Belo Horizonte. Contando, inclusive, com um call center e apta a atuar em qualquer cidade do território nacional disponibilizando ao profissional todos os seus serviços online e mais facilidade e rapidez no atendimento.

Outra ação da Support que merece ser citada é a iniciativa de se tornar oficialmente uma empresa ‘amiga da criança’ incluindo diversos outros planos para ações sociais, como eventos específicos e gratuitos, com a finalidade de arrecadar alimentos não perecíveis para casas assistenciais.

A Support é uma empresa que veio para ficar. E, Marco, cheio de bom humor, finaliza com sua dica de sempre: “Proteja-se!”

Os serviços da Support incluem:
• cobrança do inadimplente
• consulta prévia do CPF do novo paciente
• possibilidade de negativação do inadimplente
• busca rápida de localização de pacientes com alteração de endereço
• contratos de tratamento voltados para cada especialidade contendo inclusive, termo de consentimento (TCLE)
• palestras e capacitações para dentistas e ASBs

0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Co-fundador da Imobiliária e Construtora TAKATO, empresa fundada há mais de 10 anos pelo casal de empresários Ralph Takato e Joissimerly do Amaral Hayashida Takato, o executivo, que já compartilhou sua exponencial trajetória profissional na primeira edição do especial Homens, Histórias de Sucesso da Revista Angel, volta agora para contar um pouco mais sobre a idealização, atuação, progresso e valores que auxiliaram a empresa a atingir o patamar de uma das principais atuantes da construção civil estabelecida enquanto especialista na edificação de imóveis de alto padrão do Noroeste Paulista.

“A concepção da empresa se deu em princípios que superam os ideais financeiros e se pautou em nossas aptidões e na vontade de seguir nossos sonhos de gerar desenvolvimento capitalista com distribuição de renda socialista e, como consequência, gerar emprego, renda e maior qualidade de vida. Por tais motivos, nossa proposta é construir sempre com excelência em qualidade, dentro dos mais sólidos métodos e buscar, incessantemente, a inovação tecnológica por meio da arquitetura moderna ou no conservadorismo clássico, tudo em respeito ao perfil dos nossos clientes”.

A proposta da Takato deu mais do que certo visto seu crescimento robusto nos últimos anos. Reflexo tanto do acompanhamento das necessidades do mercado quanto do recente investimento para suporte completo em transações imobiliárias. “Também mudamos a nossa sede para o Georgina Business Park e as maiores realizações continuam sendo os imóveis de fino acabamento e alto padrão em condomínios de grande porte em Rio Preto, como a Quinta do Golfe, Damha 1, 2 e 3, Gaivota 1 e 2, entre outros. Hoje, contamos com um respeitoso acervo técnico em obras e edificações que compõem nossos principais produtos e serviços. Mas os maiores bens da empresa são intangíveis, pois continuam sendo os nossos clientes, fornecedores e colaboradores. São esses valores humanos para os quais a Takato transforma sonhos em realidade”. Essa, aliás, é a maior construção ao longo dos anos na visão dos gestores da empresa.

“A solidez obtida no mercado no decorrer dessa década se pauta nas vantagens e nos diferenciais que oferecemos aos nossos clientes. Tais como o bom atendimento – o qual é a mescla entre cordialidade, empatia, profissionalismo e responsabilidade –, o eficaz planejamento para ações e execuções de alto nível, a assessoria na elaboração de propostas de financiamentos junto à Caixa Econômica Federal e outras instituições congêneres, a estrutura básica alicerçada e um finíssimo acabamento nas obras. Essas são as fundamentais diferenças da empresa no mercado da construção civil e que, por seus valores, missões e alta qualidade em produtos e serviços, permitiu à Construtora receber nos últimos dois anos o Prêmio Top of Mind do ramo”. Termo em inglês usado para demonstrar quais são os líderes em seus segmentos e, cujas marcas, estão gravadas na preferência dos consumidores nos respectivos mercados.

Para os fundadores, apesar das grandes conquistas, ainda há muito mais para ser conquistado: “nos planos para os próximos anos está a especialização nas consultorias personalizadas para os clientes, oferecendo, por meio da tecnologia da comunicação, um atendimento customizado e rápido, assim como as demandas atuais exigem, mas, ao mesmo tempo, dando todo o conforto para que os clientes se sintam atendidos com máxima atenção desde o interpessoal até e, principalmente, nos detalhes de suas obras. Com isso, traçamos metas de crescimento socioeconômico, mas especialmente, na política de proximidade e personalização no atendimento ao consumidor”.
Com as restrições impostas pela pandemia, onde as atividades pessoais e as atividades profissionais têm se desenvolvido dentro do isolamento social, os executivos observaram uma nova tendência e perspectiva do público em relação ao estilo de vida e de moradia. “Com mais tempo em casa, as pessoas identificaram novas necessidades e colocaram como prioridade o conceito de morar. Nesse novo cenário, a Takato entende que, por sua postura profissional manifestada na qualidade de suas construções e produtos, colabora com os seus clientes em virtude do conforto térmico, estético visual, de aproveitamento de espaço, praticidade e ergonomia ao oferecer o melhor ambiente para o bem-estar físico e equilíbrio emocional”.

0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Em atividade desde abril de 2019, Moda na Mala é um super sucesso. O modelo de negócio que a Paty implementou é simples e funciona muito bem. Ela produz malas de roupas personalizadas de acordo com o estilo de cada cliente e envia para sua casa. Você pode provar as peças com seus próprios sapatos e acessórios com toda tranquilidade, no seu tempo e sem pressão, tendo a certeza de que é a peça certa e que vai combinar com tudo o que você precisa.

Logo depois, é só agendar com a Paty a retirada da mala e o fechamento da compra das peças que você escolheu. Caso queria, você também poderá contar com uma consultora de estilo. Muito, muito bom, não acham? A exclusividade no tratamento é o grande diferencial da Paty. Cada cliente é única e se sente assim. Ela entende o perfil das mulheres que não tem tempo de frequentar lojas e mais lojas e leva a solução na hora e no lugar que você escolher.

E se você está pensando que o preço vai subir por conta de toda essa comodidade, já se engana. Paty garante que o preço é o mesmo que você vai encontrar em qualquer loja que venda as mesmas marcas. E o pagamento com ela é sempre facilitado da melhor maneira. Ficou curiosa sobre as roupas e quer dar uma olhada em tudo o que a Paty pode te oferecer? É fácil. Você encontra a Moda na Mala pelo Facebook e Instagram no link @modanamalaporpatymuncinhato e pode também entrar em contato direto pelo whatsapp 17 98115.0875
O horário de atendimento é aquele que você precisar. Pode chamar quando quiser. 

MODA NA MALA
0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail

Todo cenário de crise gera oportunidades, e embora não sejam muitas, vi como aspectos positivos a possibilidade de repensar as estratégias profissionais, melhorando o planejamento estratégico, assim como a importância de o empresário/empreendedor ter um fluxo de caixa e reservas financeiras para suportar momentos como este que estamos vivendo.

Além de Oftalmologista Clínico, também sou Cirurgião Oftalmológico, e considerando as regras de isolamento social visando conter o avanço da COVID-19, houve redução substancial na procura por consultas, assim como pedidos de adiamento de cirurgias por parte dos pacientes, que num primeiro momento sentiram insegurança com relação ao contexto geral do que hoje chamamos de novo normal.

Vejo como principal estratégia de superação dos obstáculos existentes a solidariedade através de parcerias que visem amenizar os casos mais críticos gerados pela pandemia. Entidades como o SEBRAE tem tido papel fundamental nas orientações dos empresários, assim como os programas emergenciais do Governo Federal, permitindo a suspensão dos contratos de trabalho, das empresas privadas que vem doando recursos para investimentos no combate da pandemia.

Dr. Luís, 47 

Médico Oftalmologista | DOlhos Hospital Dia

0 FacebookTwitterLinkedinWhatsappTelegramEmail
  • 1
  • 2